Gabinete de Promoção do Programa Quadro de I&DT
FCT - Fundação para a Ciência e Tecnologia | Ministério da Educação e Ciência

O tema Energia no 7ºPQ

Orçamento: 2.3 mil milhões EUR (2007 - 2013)

Os sistemas de energia enfrentam grandes desafios. Urge identificar e desenvolver soluções adequadas e oportunas, dadas as tendências alarmantes na procura global de energia, a natureza finita das reservas convencionais de crude e gás natural, e a necessidade de reduzir drasticamente as emissões de gases de estufa. Estas acções atenuariam eficazmente as consequências devastadoras das alterações climáticas, a nefasta volatilidade do preço do petróleo (em particular para o sector dos transportes, que depende fortemente do petróleo) e a instabilidade geopolítica nas regiões que o fornecem.

Benefício para os cidadãos:

Os cidadãos beneficiarão da pesquisa na área da energia através de custos energéticos mais acessíveis e uso mais eficaz de energias provenientes de fontes diversas. Em consequência, tal ajudará a reduzir as causas de alteração climática, o que beneficiará a todos directamente.

Benefício para os investigadores:

Os investigadores ajudarão a transformar o actual sistema energético noutro mais sustentável, tornando-o menos dependente de combustíveis importados. O resultado final será a diversidade de fontes energéticas, em particular as renováveis, os meios de transmissão de energia e as fontes não-poluentes. A eficiência energética, que inclui a racionalização do uso e armazenamento de energia, será melhorada, enfrentando assim os urgentes desafios da estabilidade no fornecimento e das alterações climáticas.

As actividades na área da energia incluem:
Benefício para a indústria e PMEs

A indústria europeia tornou-se líder mundial em várias tecnologias de produção de energia e eficiência energética. É pioneira nas tecnologias modernas de energia renovável, tais como a energia solar, a de biomassa e eólica. A UE também compete globalmente na produção e distribuição de energia e tem forte capacidade de investigação na área de captação e armazenamento de carbono. De forma a manter esta posição, a indústria europeia deve prosseguir nos seus esforços através da colaboração internacional.

MAPA GERAL DO SITE