Caso não consiga visualisar correctamente a Newsletter, clique aqui.
top_01
  Newsletter nº 8, Outubro de 2009

QUEM SOMOS

CALLS ABERTAS

SESSÕES

OUTROS EVENTOS

GPPQ na Europa

CONTACTOS NCP

 

GPPQ
Av. 5 de Outubro, 85, 7º
1050-050 Lisboa
Tel.: (351) – 21 782 83 57
Fax.: (351) – 21 797 16 89
gppq@gppq.mctes.pt

7pq

Os desertos recebem em 6 horas mais energia do que a humanidade consome num ano” (Gerhard Knies).

O Plano Solar Mediterrânico (MSP - Mediterranean Solar Plan) foi assumido como uma prioridade da UE em 2008. Este plano prevê a instalação em torno do Mediterrâneo, até 2020, de 20 GW de aproveitamentos solares (fotovoltaico e concentradores solares) associada a uma redução de 20% nos consumos energéticos, contribuindo, a nível global, para a protecção do clima e para uma maior segurança no abastecimento.

O 7º PQ começa agora a concretizar esse plano visionário, com um financiamento disponível de 40M€ para dois projectos de demonstração para produção de electricidade e água potável a partir da energia do sol, no concurso do programa Energia recentemente publicado e aberto até 4 de Março de 2010.

Outra iniciativa que está a dar forma ao Plano Solar Mediterrânico é a Desertec Industrial Initiative, recentemente criada e que envolve alguns dos maiores fabricantes europeus de tecnologia solar (mais informação sobre o conceito Desertec, que inspirou o MSP, em www.desertec.org).

O 7ºPQ proporciona uma oportunidade para que o MSP se torne realidade, transformando o sistema energético na Europa e no mundo para todas as gerações futuras. Saberemos aproveitar essa oportunidade e participar desde o início nesta revolução energética? Espera-se que Portugal desempenhe um papel protagonista nas energias renováveis e, com as nossas excepcionais condições em termos de radiação solar, na electricidade solar.

Um projecto do 7ºPQ envolvendo Portugal e o Norte de África, coordenado por uma investigadora portuguesa, já está a avançar, na área da captura e armazenamento de CO2 (CCS - Carbon Capture and Storage). É este o projecto, numa área pioneira em Portugal, que hoje divulgamos nesta Newsletter.

Virgínia Corrêa | Eduardo Maldonado

Esteja atento aos concursos abertos no 7ºPQ e não se esqueça que os NCP do GPPQ estão à sua disposição para facilitar o seu acesso aos financiamentos!

Participe nas sessões de divulgação organizadas pelo GPPQ.


Integrated infrastructure for CO2 transport and storage in the west Mediterranean

Prioridade Temática: ENERGY
Tipo de Projecto: Collaborative project
Duração: 3 anos (inicio a 1 de Janeiro 2010)
Orçamento: 2.387.785€ (Contribuição EC) 3,041,996€ (custo total)

img

Consórcio: Laboratório Nacional de Energia e Geologia (PT), Universidade de Évora – Centro de Geofísica (PT), University of Utrecht (NL), IGME (ES), BRGM (FR) Institut Scientifique de Rabat (MO), ONHYM (MO), University Mohammed Premier (MO), ASATREM (IT), CIEMAT (ES), UNL– FFCT (PT), JUELICH (DE), EDP (PT), Endesa (ES), ONE (MO), Galp (PT), Tejo Energia (PT)

Coordenação: Dulce Boavida - Laboratório Nacional de Energia e Geologia - LNEG

Resumo do Projecto: A Tecnologia de Captura e Armazenamento de CO2 (CCS) é uma opção de redução de CO2 que pode contribuir substancialmente para os objectivos ambiciosos necessários à estabilização do clima. Este projecto do 7º Programa-Quadro visa identificar e avaliar os custos de uma infra-estrutura eficaz de transporte e armazenamento geológico de CO2, que possa servir a zona do Mediterrâneo Ocidental (Portugal, Espanha e Marrocos), bem como a localização, capacidade e potencial de armazenamento de CO2 em formações geológicas na região. O COMET constitui um óptimo exemplo de estudo de uma infra-estrutura de rede como parte de uma política de cooperação internacional, numa área cada vez mais importante.


Site GPPQ | Site da Comissão Europeia - Investigação | Site Cordis

Caso não deseje receber novamente a nossa Newsletter, clique aqui.