Gabinete de Promoção do Programa-Quadro de I&DT
FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia
NEWSLETTER
GPPQ
NEWSLETTER nº 74 - Abril 2015

60% do orçamento global do H2020  (perto de 45 mil milhões) será dedicado a ações que promovam o desenvolvimento sustentável. Desta percentagem, cerca de 25 mil milhões terão que ser afetados a iniciativas que suportem a estratégia climática da União Europeia, nomeadamente para diminuir em 20%, até 2020 e relativamente aos níveis de 1990, as emissões de gases com efeito de estufa, como forma de combater as alterações climáticas, um dos maiores desafios societais ao nível global. A União Europeia (UE) tem assumido um papel de liderança mundial nas políticas e nas ações de mitigação e prevenção associadas ao combate e adaptação às alterações climáticas.

Neste contexto, o H2020 inclui atividades que, por um lado, promovam a utilização eficiente dos recursos (água, energia, matérias-primas) e, por outro lado, visem estabelecer o quadro de ação para a redução dos riscos associados aos desastres naturais que podem ser previsíveis num cenário de alteração climática, criando sociedades mais resilientes aos fenómenos extremos como as ondas de calor, a precipitação extrema, os deslizamentos de terras, os tsunamis e os incêndios florestais.

No Desafio Societal “Ação climática, ambiente, eficiência de recursos e matérias-primas” (DS5) espera-se o desenvolvimento de soluções integradas e multidisciplinares: no combate e adaptação às alterações climáticas; na gestão sustentável dos recursos naturais e ecossistemas; na garantia do abastecimento sustentável de matérias-primas não energéticas e não agrícolas; na viabilização da transição para uma economia ecológica pela via da eco-inovação; no desenvolvimento de sistemas de observação e informação globais abrangentes e sustentados; e, finalmente, na proteção do património cultural. Por outro lado, no Desafio Societal Sociedades Seguras (DS7) pretende-se promover a segurança e a liberdade da Europa e dos seus cidadãos. Assim, no Programa de Trabalhos 2014-2015 do Horizonte 2020 foi lançado um concurso conjunto entre estes dois desafios no sentido de desenvolver soluções para adaptação às alterações climáticas em áreas com maior potencial de vulnerabilidade aos eventos climáticos extremos e desastres naturais tais como cidades portuárias, infraestruturas críticas, turismo, etc.

Os primeiros concursos do Desafio Societal Ação Climática do H2020 (2014) financiaram um total de 9,1 M€ para 20 projetos com participação portuguesa, incluindo entidades do sistema científico nacional (8 universidades e 7 centros de I&D), do sistema empresarial (3 grandes empresas e 7 PMEs) e de outros setores públicos (associações, direções gerais, comunidades intermunicipais e municípios). No concurso do Desafio Societal Sociedades Seguras de 2014, no tópico sobre Alterações Climáticas, foi aprovado apenas um projeto (PLACARD) com participação portuguesa, coordenado por uma universidade portuguesa, que se inicia a 1 de maio de 2015, e que se apresenta nesta newsletter.

Os concursos de 2015 do DS5 já estão publicados e, tal como em 2014, estão organizados em 3 grandes eixos: Resíduos (4 tópicos, 58 M€); Água (5 tópicos, 96 M€); e “Potenciar uma economia eficiente em recursos e baixa em carbono” (16 tópicos, 185 M€). Os concursos do Desafio Societal “Sociedades Seguras” na temática da proteção, resiliência e adaptação às alterações climáticas (Disaster Resilience & Climate Change) também têm continuidade em 2015 com 3 tópicos abertos e cerca de 28 M€ disponíveis.

Se desenvolve atividades nesta área, não perca ainda a oportunidade de concorrer em 2015. Os concursos do Desafio Societal Ação Climática encerram a 21 de abril, já sem muitas hipóteses de iniciar agora a preparação de uma proposta. Contudo, os concursos do Tema Segurança encerram apenas a 27 de agosto, o que dá ainda tempo suficiente para preparar uma boa candidatura este ano.

Neste momento, estão em discussão as prioridades a concurso em 2016 e 2017 e a temática das alterações climáticas continuará com grande enfoque, nomeadamente em áreas como os serviços climáticos, ou seja, a criação de serviços relacionados com os riscos e impactos das alterações climáticas e as oportunidades que poderão ser exploradas pelas empresas, pelo setor público e pelos cidadãos. Contacte os NCPs responsáveis para mais informações sobre os concursos de 2015, 2016 e 2017 e conheça as linhas específicas de I&I mais adequadas para si.

E, já agora, a COM acabou de publicar o catálogo com todos os projetos financiados no concurso 2014 do Desafio Societal Ação Climática. Verifique os consórcios ganhadores e as temáticas que já foram financiadas! Inspire-se para preparar novos projetos nos próximos concursos.

VOLTAR À NEWSLETTER

GPPQ - Gabinete de Promoção do Programa Quadro
FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia | MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA
Av. D. Carlos I, 126, 4º andar - 1249-074 Lisboa
Tel.: (351) 21 392 43 00 | gppq@fct.pt
Remover o seu endereço da lista